No dia seguinte do rebaixamento do Brasil, dólar abre perto da estabilidade

Na manhã seguinte ao rebaixamento da nota de risco soberano do Brasil, de “BB” para “BB-” pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P), o dólar abriu nesta sexta-feira perto da estabilidade. A moeda americana recuava 0,03%, a R$ 3,219 por volta de 9h30.

A demora na implementação do ajuste fiscal e a incerteza política sobre as eleições presidenciais foram os principais fatores que levaram ao rebaixamento, segundo a S&P.

A perspectiva ficou estável, ou seja, não deve haver mudanças a curto prazo — a agência, porém, não descarta um corte no ano que vem, se o quadro fiscal não apresentar melhora significativa. A nota representa grau especulativo, ou seja, aponta risco para os investidores, e coloca o Brasil no mesmo patamar de Bangladesh e República Dominicana, segundo a agência de notícias Bloomberg.

Fonte: O Globo
Postado por: Raul Motta Junior