BCE: reforma fiscal de Trump vai ajudar economia da zona do euro

A economia da zona do euro pode receber um empurrãozinho de um aliado pouco provável: Donald Trump. A expansão do bloco é a mais forte em uma década e pode ser impulsionada ainda mais pela reforma fiscal dos EUA, de acordo com atas da reunião de dezembro do BCE.

As reduções de impostos “podem ter um impacto maior do que o esperado no crescimento econômico”, diz o documento. “O impacto deles tinha apenas parcialmente sido levado em conta nas projeções da equipe em dezembro”.

Na ocasião, o BCE esperava expansão de 2,4% em 2017 e de 2,3% em 2018. O banco central revisou para cima suas projeções de crescimento para os últimos cinco trimestres.

A avaliação da economia global feita pelo BCE foi cautelosa, embora tenha observado um conjunto de sinais positivos:

“O balanço de riscos da recuperação econômica global deve continuar com tendêndia de queda. Contudo, também foi destacado que alguns riscos identificados nas discussões passadas parecem ter diminuído. Por exemplo, o cenário de uma guerra comercial pareceu menos provável, as negociações do Brexit — enquanto ainda sujeitas a riscos — ultrapassaram uma importante primeira barreira, e o risco de um impacto negativo significativo da passada apreciação do euro na demanda externa da zona do euro não se materializou até agora”.

Fonte: O Globo
Postado por: Raul Motta Junior