Monthly Archive: October 2014

Fed finaliza programa de compra de ativos

O Federal Reserve confirmou ontem que vai encerrar, no fim de outubro, o seu longo programa de compra de títulos de dívida, pondo fim a um experimento histórico que gerou controvérsias no mercado sobres seus efeitos, ainda que o banco central americano afirme que tenha atingido seu objetivo principal de reduzir o desemprego.

Analistas mantêm expectativa para ação do Fed

Depois de semanas de tensões nos mercados pelo receio de renovada desaceleração global e desinflação nos países centrais, economistas de onze instituições financeiras estrangeiras consultadas pelo Valor não mudaram suas perspectivas para o fim do “QE” (programa de compras de ativos) na reunião do Federal Reserve desta semana, tampouco as previsões para o início do ciclo de alta de juros nos Estados Unidos. Essa é uma visão curiosa, já que os ativos precificam um adiamento considerável do aperto monetário, por volta de setembro de 2015.

Fonte: Valor Econômico S.A.

Bancos avançam em cartões pré-pagos

200462241-001

“Vai ser débito, crédito ou parcelado?” A depender da indústria de cartões, e de alguns dos maiores bancos do país, a clássica pergunta do lojista sobre a forma de pagamento com cartão vai ganhar uma quarta alternativa no ano que vem: o pré-pago.

Fonte: Valor Econômico S.A.

Fluxo cambial fica positivo em US$ 1,405 bilhão na semana passada

1773_ext_arquivo

O fluxo cambial ficou positivo em US$ 1,405 bilhão na semana passada, encerrada em 17 de outubro, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central. A entrada líquida de US$ 1,632 bilhão na conta comercial ajudou a compensar a saída líquida de US$ 227 milhões na conta financeira. Contribuiu para o fluxo positivo na semana passada a internalização de mais de US$ 1 bilhão pela Vale, segundo o relato de analistas.

No mês, o fluxo cambial está negativo em US$ 665 milhões, resultado de um superávit de US$ 2,032 bilhões na conta comercial e de uma saída líquida de US$ 2,697 bilhões da conta financeira. Com isso, o fluxo acumulado no ano voltou a ficar positivo em US$ 678 milhões, resultado de um superávit de US$ 5,520 bilhões na conta comercial e de uma saída líquida de US$ 4,842 bilhões da conta financeira.

No mesmo período do ano passado, o fluxo cambial estava negativo em US$ 3,930 bilhões.

Fonte: Valor Econômico S.A.